Our Blog

A natureza das coisas

0

Em suas fotos, Fernanda Vallois revela em imagens cheias de intimidade, a naturalidade de uma geração que celebra o corpo feminino e suas descobertas.

por Diane Lima

Foi em um desses dias quentes aqui no Rio,  ao encontrar no ao vivo as pessoas que em 2014 entraram em nossos corações pela porta do online, que tivemos a surpresa de topar com o trabalho da Fernanda Vallois. Ela que nos foi apresentada pela Alile Dara Onawale, integrante dessa leva de arrebatadoras a nos balançar com a beleza das suas fotos e da sua pessoa, contou pra gente num papo que rolou em Santa Tereza, um pouco da sua trajetória visivelmente marcada por um olhar despretensioso em que o ressignificar da relação entre tempo, espaço e o corpo feminino resume-se a uma questão de intimidade. Nessa jornada através das imagens da Fernanda, todo lugar parece um não-lugar, tal como vindo de uma cena de filme em que a narrativa serve para nos ajudar a construir um retrato de um tempo em que a expressão da sexualidade e o exaltar dessa mesma diversidade, tornou-se a única regra para uma juventude dada a natureza das coisas. Tal como uma cena improvisada, o que parece registro se revela apenas como fragmentos de uma vivência, um documento que acaba por sê-lo não pela busca de uma justificativa ou defesa, mas por ser fruto da realidade de quem está dentro, sente e vive.

Uma dessas coisas bonitas que a arte consegue capturar quando a gente esquece que não é preciso lutar contra ou a favor e que a política se faz através da natural presença do ser.

Confira.

mascara
NoBr:  Fernanda, pode falar um pouquinho da sua trajetória de vida e como chegou na fotografia?

Sou do Rio mesmo, mas passei minha infância e adolescência na região oceânica em Niterói. Tenho 28 anos. Meu envolvimento com fotografia sempre foi muito mais através do desejo de me expressar através das imagens, que é algo que sempre busquei na minha vida….desde pequena, fazia aulas de pintura, etc, até a escolha da profissão (designer). Eu nunca curti a fotografia documental, como forma de registrar um fato, evento, etc… Em viagens por exemplo, não tiro fotos com intuito de documentar algo, não tenho paciência hahahah.

NoBr:  A presença do corpo feminino é uma constante. Qual a pesquisa e as referências que te direcionam?

Uma vez eu apresentei meu trabalho para uma pessoa e ela me disse que ele podia ir muito como suporte para discutir a questão de gênero mas de fato eu nunca fiz isso pensando em documentar…. existe a relação com o corpo feminino, que muitas vezes está explicito mais as vezes não, as vezes aparece também de uma forma meio fantasmagórica….isso, acho que tem a ver com o fato de eu ter muita liberdade com as pessoas que estão na cena, uma relação de muita intimidade, que acabam por ser percebida já que também tem a ver como a minha própria sexualidade, descobrindo isso com as outras pessoas.

Sobre minhas referências, pesquiso muito através de tumblr, instagram e alguns outros canais. Redes sociais são ótimas para descobrir trabalhos de novos artistas. Gosto bastante do trabalho da Petra Collins, como ela retrata questões como intimidade, o feminino e adolescência. O Wolfgang Tillmans é uma grande inspiração pela forma como desenvolve a narrativa do trabalho e como isso se traduz em suas exposições. A Nan Goldin pelas fotos extremamente íntimas e profundas. Francesca Woodman é ídola, me identifico muito com os corpos muitas vezes desfocados e disformes e o tom sombrio de suas fotos. Ren Hang, Ana Mendietta, Gina Pane e Yoko Ono também são grandes referências, alguns mais pelo trabalho e outros pela imagem que projetam.

 

046500194ju03

6

NoBr: Projetos futuros, planos e alguma novidade que possa nos contar?

Bom, hoje estou participando da exposição coletiva Corpos, que vai acontecer dentro do evento TRANSCEDA – um evento que celebra a pluralidade de gênero e cultura trans. A entrada é gratuito e acontecerá no Gipsy Bar em Petrópolis.

Ainda, estou montando um estúdio de criação com uma amiga, e fazemos trabalhos de mídias sociais, comunicação estratégica, branding, direção de arte, fotografia, design, entre outras coisas …..até final de fevereiro o site deve ficar pronto.

Também quero muito desenvolver mais meu trabalho de fotografia, tanto artisticamente, expondo e participando de projetos interessantes, como comercialmente, fazendo trabalhos para marcas e etc.

 

manu05

04500033

3 ju01 5

Conecte-se no Facebook

Comments

comments

Comments ( 0 )

    Leave A Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *