Our Blog

Técnica antiga, arte contemporânea

0

Foi estudando e se aprimorando nas técnicas que Bruno Big descobriu o quanto a arte o completa e como é imprescindível, pôr a mão na massa.

por Diane Lima

Uma semana antes dele viajar para Miami, decidimos roubar seus 30 minutos livres entre correria e preparação para a viagem, para trocarmos uma ideia sobre quais as aspirações do Bruno Big para 2015, além de conhecermos um pouco sobre seu processo criativo e sua história com a arte e as ruas.
Reconhecido pela identidade que carrega em seu trabalho na cena da arte urbana do Brasil e do mundo, contou-nos sobre o bom momento que vive a sua carreira, dividindo com a gente ainda sua visão sobre como o mercado amadureceu nos últimos anos: “acredito muito nessa nova geração de artistas que está chegando… além de talentosos e de carregar um discurso e uma mensagem de relevância, são acima de tudo, profissionais”.

Da dúvida de como seria viver de arte antes mesmo de ingressar na faculdade de design à hoje em dia viver dela, Bruno é sem dúvida um artista que trabalha para cada dia mais se especializar e se reinventar, razão pelo qual domina tantas técnicas e tem a dádiva de trabalhar dando aulas de gravura com ninguém mais que a artista Thereza Miranda, que continua a criar belezas no auge dos seus 86 anos.
Unindo técnicas antigas, sabedoria e um olhar contemporâneo, Bruno deixa uma pista inspiradora de como os estudos o levou a descobrir que a arte o completa, mudando a forma como ele vê o mundo, através de suas cores. Dá uma olhada:

 

4

 

NoBr: Bruno, pode falar um pouco de onde você é, quantos anos e como foi sua trajetória até chegar até aqui?

Bom, sou carioca, tenho 33 anos e completo 34 esse dezembro…. sou formado em comunicação visual pela PUC-RIO mas sempre gostei de estudar arte, fiz cursos no Parque-Lage aqui no Rio e na Escola Massana em Barcelona, entre outros… Sempre gostei de desenhar e pintar desde criança mas foi na faculdade que tive a oportunidade de desenvolver meu pensamento e técnicas, foi onde descobri as técnicas de gravura na disciplina que coincidentemente dou aula atualmente com a artista Thereza Miranda…. também tive a oportunidade de estudar e ser monitor de artistas como Amador Peres e Cristina Salgado.
Então, foi estudando com estes professores que descobri o quanto a arte me completa. Durante os últimos anos de faculdade tive meu próprio estúdio de design mas percebi que não era o tipo de criação que me completava e da qual eu gostaria de viver… Por isso, deixei o design gráfico de lado e passei a buscar meu trabalho autoral na ilustração, graffiti, gravura e pintura e tenho que afirmar que minhas maiores referencias são meus amigos, desde os professores da faculdade que agora tenho como colegas de trabalho e tenho grande carinho mas, principalmente, os amigos que fiz pintando e criando em parceria, aqueles que me ensinaram e também aprenderam juntos, tenho muito orgulho dos amigos talentosos que tenho.

 
2
relevo-fossil-2

NoBr: O que você tentar retratar na suas imagens? Qual a pesquisa que te direciona?

Cada trabalho tem um sentido diferente, sempre tento buscar a poesia visual…Também tento variar os meus temas e equilibrar a minha criação em temas alegres e sombrios. Geralmente as pessoas que encomendam telas querem algo colorido e feliz para suas casas, e eu fico contente de levar essa alegria com meu trabalho para eles. Mas também gosto de criar trabalhos mais pesados e refletir sobre a nossa existência e morte… Sempre gostei dessa coisa meio bipolar no meu trabalho (rsrsr!). Minha pesquisa geralmente se norteia buscando novas técnicas e nesse caminho, minha ultima descoberta foi a cerâmica, mais uma técnica milenar que sou apaixonado… sempre tento buscar esse equilíbrio também em aprender novas técnicas contemporâneas de produção e outras bem antigas. Acho que é fundamental pôr a mão na massa!

9653b574708b7a6469e28ee67a57dc73_XL 1
 
NoBR: Projetos futuros, planos e alguma novidade que possa nos contar?

Muitos planos, sempre! Pretendo cada vez mais focar no meu trabalho dentro do atelier, pintando, desenhando, criando… O próximo passo é comprar uma prensa para gravura em metal pois sou fascinado por esse universo, a gravura me ensina muito nos seus processos. Estou viajando para participar de um projeto em Miami, vou pintar um painel e fazer uma exposição com grandes amigos. Também estou fazendo a curadoria de arte para um evento grande que vai acontecer na Marina da Gloria em Janeiro de 2015, além de ter uma exposição individual marcada para 21 de janeiro em uma galeria nova aqui do Rio.
Muito trabalho pela frente! O ano vai começar corrido… do jeito que eu gosto!!!

3

bd3346ba561b5b55180dd1441a09d1ee_XL

Conecte-se no Facebook

Comments

comments

Comments ( 0 )

    Leave A Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *