Mahal Pita

Mahal Pita

Nascido em Salvador, Mahal Pita é produtor musical, diretor criativo e da quarta geração de uma família de músicos de filosofia empírica. Tem como linha de pesquisa e produção, a transfiguração das culturas urbanas da Bahia, conectando-as com as possibilidades tecnológicas e os estímulos contemporâneos da diáspora global. Graduado em Design, vem realizando experimentações entre Som e Imagem desenvolvendo projetos que transitam pelo multiverso do popular urbano baiano na fronteira entre o Sagrado e o Profano. Dentre os trabalhos, escreveu e dirigiu em 2008 o longa-metragem DO NOSSO JEITO, documentário que apresenta o universo do Pagode soteropolitano. Em 2011 desenvolveu o projeto multidisciplinar BRAUNATION que experimenta a conexão entre o Afrofuturismo e o olhar do Local x Global na música periférica da Bahia. Em 2013 co-fundou o duo A.MA.SSA que tem como principais influências o Pagodão e a música digital produzida na diáspora negra a partir da disseminação da tecnologia nos guetos das cidades do mundo. Em 2015 concebeu a trilha e direção musical do espetáculo LOOPING: OVERDUB BAHIA, plataforma de investigação do pensamento sonoro e coreográfico das festas de largo. Neste mesmo ano passou a colaborar com a BAIANASYSTEM, projeto musical e multidisciplinar que estabelece laços entre a Guitarra Baiana e o Soundsystem Jamaicano atuando tanto como live performer quanto como produtor musical. Na Baiana vem concebendo produções autorais, remixes e releituras com artistas como Bnegão, Ney Matogrosso, Margareth Menezes, Edson Gomes, BuleBule, Mestre Lorimbau, Flora Matos, Karol Conka, Rico Dalasam, entre outros.