Our Blog

AfroTranscendence recebe mostra de filmes do Festival de Cinema Africano do Vale do Silício

0

Em parceria com o SVAFF, Afrotranscendence terá exibição de curtas, seguido de conversa com os cineastas Chike C. Nwoffiah (Nigéria) e Yasmin Thayná (Rio de Janeiro). A entrada é gratuita.

 

Resultado do intercâmbio entre o NoBrasil e o Festival de Cinema Africano do Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos, o programa de imersão Afrotranscendence recebe cinco produções cinematográficas da África do Sul, Egito, Quênia, Camarões e Etiópia durante a programação aberta ao público, no Red Bull Station, centro de São Paulo. Com entrada gratuita, a mostra acontece no sábado (29), às 16h, seguida de conversa com os cineastas Chike C. Nwoffiah, idealizador do SVAFF – Silicon Valley African Film Festival, e Yasmin Thayná, diretora de Kbela e idealizadora do Afroflix.

A proposta surgiu durante a participação da diretora criativa do NoBrasil Diane Lima no African Diaspora Investment Symposium, evento que reuniu líderes da diáspora africana no Vale do Silício, em fevereiro. Segundo ela, que é também integrante do conselho curatorial do Festival e selecionou os cinco filmes que serão exibidos no AfroT, um dos objetivos principais do SVAFV – Conexão Brasil é fomentar a criação, a produção e novas possibilidades de difusão e articulação em rede, sobretudo, pensando o protagonismo das mulheres negras no mercado audiovisual. Estes filmes, retratam uma África não estereotipada e contribuem para a construção de novas narrativas sobre o imaginário africano, tocando em temas como arte, inovação e tecnologia, como a ficção científica “Pumzi” (2009), da África do Sul, dirigida por Wanuri Kahiu, e “Alma” (2015), Camarões, direção de Christa Eka Assam, que adentra questões de relacionamento abusivo e violência doméstica.

Chike, cineasta e diretor nigeriano, premiado pelo California Arts Council Director’s Award e listado como um dos 10 afro-americanos mais influentes na San Francisco Bay Area, pela CityFlight Magazine, vem ao AfroTranscendence para falar sobre a perspectiva da produção cinematográfica na diáspora africana por meio da exibição desses cinco curtas e de sua experiência como idealizador do SVAFV. Com ele, a cineasta carioca Yasmin Thayná irá mediar a conversa, traçando um diálogo entre continentes e discutindo estéticas, linguagens e estratégias de visibilidade e produção do cinema nacional.

 

Do lado de lá



De 14 a 16 de outubro acontece a 7ª edição do Festival de Cinema Africano do Vale do Silício, a fim de conectar e fortalecer o intercâmbio das diásporas africana do Brasil, EUA e mais de 15 países africanos. Por aqui, cinco filmes brasileiros foram selecionados e serão exibidos no Spotlight Brazil (Holofote Brasil), no estado da Califórnia, Estados Unidos.

Foram 33 inscritos e uma seleção feita por júri formado por membros de mais de sete países, que tiveram como requisito obras que refletissem imagens, narrativas e histórias que trouxessem como inspiração os trânsitos da cultura afro-brasileira. São elas: “Das Raízes às Pontas” (Flora Egécia); “Hora do Lanche” (Cláudia Mattos); “Kbela” (Yasmin Thayná); “Òrun Àiyé” (Jamile Coelho e Cintia Maria); e “Porto da Pequena África” (Cláudia Mattos).

“A colaboração com o SVAFF é uma tentativa de criar um espaço que permita dar visibilidade e fôlego internacional para que as demandas estruturais que nos colocam à margem dos processos produtivos e criativos possam ressoar trazendo a maior participação de mulheres negras  e, por conseguinte, na criação de novas narrativas e linguagens que rompam com estereótipos e nos atualize para que não mais sejamos uma projeção do que o sistema colonial predeterminou. Por isso o intercâmbio e a necessidade de abrir uma janela da produção brasileira na Califórnia e uma janela com filmes africanos, aqui”, diz Diane Lima, que também integrou o júri.

Saiba mais sobre os filmes e programe-se!

Programação SVAFV no Afrotranscendence

Pumzi (2009)
África do Sul/Quênia / 21 min
Diretor: Wanuri Kahiu

Uma ficção científica que apresenta um planeta Terra sem água, vida vegetal e animal. Asha, uma jovem da Comunidade Maitu, recebe uma misteriosa caixa com uma amostra de solo e decide plantar uma semente, que germina. Então sai em busca de qualquer evidência de vida para salvar o crescimento da planta e talvez do planeta.

pumzi-ft screen-shot-2011-12-05-at-4-23-50-pm

The Shoe Maker Pages (2016)
Etiópia / 09 min
Diretor: Girum Ermyas Gebereselassie

Mr. Gulilat é um senhor solitário que conserta sapatos há 47 anos. Por meio dos sapatos que recebe para reparo, escuta os problemas de seus clientes, moradores da comunidade onde vive. Mas os seus conflitos internos, quem está interessado em ouvir?

captura-de-tela-2016-09-29-as-14-37-59

 

Alma (2015)
Camarões / 22 minutes
Diretor: Christa Eka Assam
Presa em um relacionamento abusivo, acompanhamos a história de Alma se desdobrar e ver os efeitos da violência doméstica sobre ela e sua filha pequena, Linda.

alma-still1

Uthando – Love (2014)
África do Sul / 24 min
Diretor: Tulanana Bohela

Uma tragédia em torno de um triângulo amoroso entre duas irmãs e um amante, que desencadeia numa luta com a autoestima, o ciúme e a lealdade; além de ameaçar a forte ligação das irmãs. O arrependimento tem seu custo.

captura-de-tela-2016-09-29-as-14-49-42

 

3 Candles (2013)
Egito / 16 min
Diretor: Ahmed Fouad
Em uma aldeia pobre e isolada, três jovens irmãos são confrontados com o desafio de manter a luz acesa para que possam estudar. Em uma demonstração de amor altruísta e de sacrifício, o mais velho deles prova criativamente que a necessidade gera invenção.

538316792


captura-de-tela-2016-09-29-as-14-52-00
Conecte-se no Facebook

Comments

comments

Comments ( 0 )

    Leave A Comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *